E o deserto florescerá!

E o deserto florescerá!

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

CABEÇA E CORAÇÃO

         Enquanto minha cabeça está sempre ansiosa em busca de algo, ver coisas novas, fazer coisas novas, buscando o crescimento e a realização, meu coração deseja ficar em casa, ter um lugar onde eu possa me estabelecer e permanecer. A mente anseia por mudanças, o coração quer a rotina, a área de conforto. Percebo que esta tensão é contínua e muito influênciou a minha vida: parar x ir além – coração x cabeça.
       Vejo que no fundo, mesmo quando não temos consciência disto, a motivação que faz  o coração querer  parar é o anseio de permanecer em Deus. Mesmo sem ter consciência buscamos aquele que nos busca. O desejo do coração, principalmente quando ele vai sendo curado e purificado, é encontrar Deus. O desejo de permanecer num lugar é o desejo de fazer morada no coração de Jesus. Por isso os textos bíblicos que nos convidam ao encontro e ao repouso falam tão fundo à nossa alma. Por exemplo:
“O Senhor é meu pastor: nada me falta. Em verdes pastagens me faz repousar, conduz-me até as fontes tranquilas”. Sl 23(22), 1-2
“Vinde a mim, todos vós que estais cansados sob o peso do fardo, e eu vos darei descanso”. Mt 11, 28
          Por outro lado a cabeça busca a realização humana, e o ser humano cresce aprendendo e fazendo coisas novas.  O segredo para uma vida feliz é encontrar o equilíbrio, permanecer no meio e deixar que o Senhor una meu coração e minha cabeça. Ficar aos pés do Mestre como discípula,  escutá-lo, e ser enviada por ele. Aos pés do Mestre conversar com o meu coração e a minha cabeça dizendo: Coração, aquiete-se, você tem espaço para permanecer, em minha vida tem espaço para os dias calmos de reflexão, para a rotina; não vou querer sempre mudanças.  Cabeça, aquiete-se, você tem espaço para as mudanças, para o novo em minha vida; eu permito que você cresça.
Vamos pedir a Jesus para nos curar?

Senhor, eu te apresento meu coração e a minha cabeça. Muitas vezes eles desejaram coisas contrárias e por isto me causaram divisão e inquietação interior. Reconheço, Jesus, que muitas vezes um não respeitou o outro, um atropelou o outro. Isto pode ter gerado raiva de mim mesma, raiva que ainda hoje trago em mim de forma disfarçada. Cura, Senhor, as feridas que trago em mim por causa desta divisão. Una meu coração e minha cabeça. Leva-me, Jesus, ao lugar de repouso onde eu me sinto em casa. Mas liberta-me, Senhor, da acomodação, do desânimo, do desejo de parar. Dá-me equilíbrio, Senhor. Amém.



Nenhum comentário:

Postar um comentário